O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Estudante da UFBA é preso por bater em cão

Publicado em 17/11/2014, às 16h28

Cadela agredida pelo estudante da UFBA. (Foto: Reprodução / Tribuna da Bahia)
Um aluno do curso de Farmácia da Universidade Federal da Bahia (UFBA) foi preso, na última sexta-feira (14), após agredir uma cadela comunitária, que latiu para ele ao entrar no Campus Ondina, em Salvador. Ao tentar impedi-lo de cometer o crime de maus-tratos, uma funcionária da UFBA foi ameaçada pelo estudante, que também portava maconha.

Denúncias já vinham sendo feitas pela estudante de Veterinária da instituição Alva Oliveira, via redes sociais da vereadora e ativista Ana Rita Tavares (Pros). Segundo Alva, o jovem estava descontrolado: “Tentamos segurá-lo, pois, depois de bater com o skate no animal com toda a força, ele partiu para cima de uma senhora que trabalha como servente aqui”, relata Alva. Ela revela ainda que o aluno é o terceiro, em menos de 30 dias, que agride os animais comunitários na UFBA.

Após ser contido por seguranças, a polícia foi chamada e o encaminhou para a 7° Delegacia, situada no bairro do Rio Vermelho, onde permanece detido. O agressor foi indiciado pelo crime de maus-tratos contra animais, porte de drogas e ameaça. De acordo com Alva, a cadela Bete Bonita, como é conhecida no Campus, sofreu diversos hematomas e passará por exame de corpo de delito, que deverá fazer parte do inquérito policial. 

Ana Rita Tavares esteve na Delegacia para acompanhar o caso na condição de advogada da União das Entidades Protetoras dos Animais (Unimais) e da ONG Terra Verde Viva. “Além do crime de porte ilegal de drogas e ameaça a uma servidora pública, ele foi indiciado no artigo 32 da Lei 9.605, de Crimes Ambientais”, explica.

As informações são do jornal Tribuna da Bahia.

Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário