O melhor conteúdo da região

Tecnologia do Blogger.

Em Juazeiro, Agentes de Postura e policiais deverão atuar juntos para coibir excessos de som

Publicado em 15/11/2014, às 18h16
Da Redação, com assessoria

A poluição sonora não é um problema enfrentado apenas nas grandes metrópoles. As cidades do interior enfrentam, diariamente, a problemática do uso indevido do som. Em Juazeiro, as autoridades estão empenhadas em um projeto que visa coibir esse tipo de crime. Um compromisso foi firmado pelo secretário de meio ambiente e Ordem Pública (SEMAOP), Agenor Souza, para que se defina através de planejamento ações que possam banir de maneira incisiva o uso irregular do som, seja por paredões, carros de passeio, eventos ou residências numa atuação conjunta. “É necessário a integração dos órgãos para que a atuação tenha um bom resultado, dando assim, um respaldo a população diante das denúncias”, disse o secretário em entrevista à Rádio Juazeiro.

Essa integração funcionará com o apoio dos agentes de trânsito da Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSTT), que faz parte também da fiscalização realizada continuadamente, como colocado pelo diretor Fábio Assis, onde juntamente com a guarda atuarão como suporte ao setor de postura da SEMAOP. “Nosso papel é dar todo o suporte que é de grande importância no desenvolvimento do trabalho da postura”, disse o diretor-presidente da CSTT. Além da SEMAOP e da CSTT, estão empenhados no projeto a Guarda Municipal e a Polícia Militar, além da Polícia Civil.

O secretário Agenor Souza, reconhecendo que a problemática do uso do som indevido é um caso de saúde pública, frisou a importância de um sistema de proteção, que dê segurança ao trabalho dos fiscais de postura, onde muitas vezes são ameaçados no ato da aferição do som e notificação. Para ele, a presença também de policiais, por exemplo, assegura o desenvolver da abordagem e impõe maior respeito. Além disso, Agenor lembrou que a secretaria tem o papel de fiscalizador que normatiza e regulamenta esses eventos e/ou carros de som. “Portanto, é preciso agentes e policiais presentes para realizar o serviço de apreensão e aplicação de multa, se for o caso, completando assim, a resolução do episódio”, encerrou o secretário.

Compartilhe no Google +

Blog Revista do Vale

Os comentários publicados abaixo são de total responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião da Revista do Vale.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário